X

Quais são as doenças tratadas pela neurocirurgia pediátrica?

Especialidade trata de diversas doenças congênitas e adquiridas na infância, veja quais são

outubro 19, 2019

A neurocirurgia pediátrica é uma especialidade que trata de doenças neurológicas que podem ser tanto congênitas, como as adquiridas na infância. As doenças neurológicas que predominam nessa fase da vida são as malformações cranianas, espinhais e hidrocefalias.

Nessa fase da vida também ocorrem tumores cerebrais. No entanto, eles são diferentes dos encontrados em adultos, pois as metástases – migração de células cancerosas por via sanguínea ou linfática –  são menos frequentes. Ou seja, na maioria das vezes os tumores são primários do sistema nervoso, e geralmente se localizam na parte da frente do cérebro.

Apesar de os tumores serem menos agressivos de forma geral em crianças, a retirada deles é bastante complexa. “Cirurgias de remoção de tumores podem durar até 12 horas”, conta o neurocirurgião pediátrico Ricardo Penteado. 

“Cirurgias de remoção de tumores podem durar até 12 horas”

As cirurgias neurológicas em crianças são delicadas e há risco de sangramento, pois a criança tem as estruturas do sistema nervoso ainda em desenvolvimento e tem um volume sanguíneo corpóreo restrito.

Veja as doenças tratadas pela neurocirurgia pediátrica:

  • Congênitas: hidrocefalia, craniossinostose, mielomeningocele e outros disrafismos espinhais;
  • Adquiridas: hidrocefalia, tumores, traumatismos cranioencefálicos e infecções.

Veja no detalhamento o que é cada uma das doenças

  • Hidrocefalia: é o aumento anormal de líquidos dentro da caixa craniana. Ela é acompanhada de expansão dos ventrículos cerebrais, alargamento ósseo, sobretudo da testa, e atrofia encefálica, de que resultam deficiência mental e convulsões.
  • Craniossinostose: é o fechamento precoce das suturas cranianas durante o período fetal. Assim, quando uma sutura se fecha antes da hora, o crânio não cresce na direção perpendicular a esta junção, resultando em deformidades do crânio, que variam de aspecto conforme a sutura envolvida.
  • Mielomeningocele: é um defeito congênito da coluna e medula espinhal resultante do fechamento incompleto durante a 4ª semana de gestação. Na maioria dos casos a mielomeningocele é associada à hidrocefalia, herniação cerebral, comprometimento cognitivo e motor, disfunções do intestino e da bexiga.
  • Tumores: é formado por divisões de células anormais que se encontram dentro do crânio: células ósseas, gliais e meníngeas, neurônios, vasos sanguíneos, nervos cranianos, glândulas e células malignas provenientes de câncer em outros órgãos. O tipo de tumor depende do tipo de célula que ele deriva.
  • Traumatismos cranioencefálicos: ocorre quando uma força externa, uma pancada forte, por exemplo, causa um ferimento traumático no cérebro.

Veja quais são os principais procedimentos cirúrgicos da neurocirurgia pediátrica:

  • Microcirurgia para Tumor Cerebral: para remoção de tumores intracranianos com preservação do tecido cerebral normal.
  • Neuroendoscopia: Através de uma pequena perfuração no crânio, introduz-se o endoscópio até cavidades chamadas de ventrículos cerebrais. Por meio de uma câmera na ponta do endoscópio, o neurocirurgião se guia para realizar o procedimento. Esse procedimento serve para uma série de situações, como a remoção ou biópsia de tumores que ficam dentro das cavidades, retirada de cistos, tratamento de malformações congênitas, e outros. No entanto, a cirurgia mais realizada através desta técnica é a terceiro ventriculostomia para o tratamento da hidrocefalia.
  • Cranioplastia e correção da craniossinostose: Além de proteger o cérebro, a caixa craniana tem valor estético. Dessa forma, é possível corrigir malformações aliando técnica, tecnologia e percepção estética. A correção da craniossinostose e dos defeitos cranianos em geral deve ser realizada o mais cedo possível para promover melhor funcionamento cerebral, aquisição de melhor efeito estético e para evitar problemas de aceitação social da criança.
O que você sabe sobre neurocirurgia infantil? Faça o teste e descubra